0

Sinta o amor.

Leia ouvindo esse cover de Firestone (Kygo ft. Conrad Sewell)

Dizem que os opostos se atraem e os dispostos se distraem. Por um  longo tempo da minha vida eu achei isso a maior baboseira do mundo. Pra mim, as pessoas tinham que se parecidas para se darem bem. Até que eu te conheci.

Eu sempre vivi no meu mundinho particular. Nunca quis ser amiga de muitas pessoas, afinal, não confio tão rápido nas pessoas. Já você, meu Deus do céu!! Ninguém segura. Parece ter rodinha no pé, conhece meio mundo e só de alguém te abraçar, se tornam melhores amigos, de contar até segredos.

Meu pavor era conhecer gente assim. Gente “dada”, engraçadinha. Que não sabe o que quer e nem faz questão de saber. Era isso que eu pensava, erroneamente. Até te conhecer.

Quando nos conhecemos eu percebi que seu jeito – meio doidinho de ser, ou completamente doidinho-  é o que se encaixa com o meu -estranho, bem estranho de ser-.

Para muitos, eu sou o escuro no meio da claridade, clamando por ela. Sou chama sem fogo, só faíscas, mas na realidade não sou assim, basta me conhecer melhor. E você me conheceu. Eu sou o seu ‘x’ e você é o meu ‘y’ que eu tanto procurei.  Somos estranhamente perfeitos, ou perfeitamente imperfeitos? Eu não sei, mas isso não importa. O que importa é que juntos nos completamos.

Você é a minha luz e sendo assim, me deixa bem, me traz pra cima quando eu estou pra baixo. Quando nossas faíscas de luzes se tocam, inflamamos nossas vidas, nossos corações, nossos corpos porque nós sentimos o amor e então, nós acendemos o mundo.

Por isso, não devemos acreditar fielmente em ditados populares quando nossa vida está em jogo. Podemos pegar a peça errada e… game over.

 

Alice dos S. Bachiega

 

Anúncios
Nota
0

“Eu estava apressada e sai correndo. Resultado: me esborrachei no chão. E ele ? Riu de mim. Sim, fiquei com muita raiva de mim por ter caído e dele por ter dado aquela gargalhada que só ele sabe dar quando está se divertindo. Se divertindo às minhas custas. Dias foram passando e eu o evitando mas quanto mais eu o evitava, mais ele se aproximava de mim, confesso que estava gostando apesar da vergonha que passei. Conversa vai, conversa vem, chegou o nosso primeiro beijo intercalado com sorrisos bobos. E então , perguntei à ele : “Riu de mim e agora me beija, por que isso ?!” Ele riu mais ainda mas depois concluiu : “Aquele dia que te vi caindo foi também o dia em que a garota mais linda e atrapalhada me fez rir quando eu achava que nunca mais riria por vontade própria. Me apaixonei por você ser assim, simples como é. “

— amor à primeira risada.

Alice Bachiega

Nota
0

“Me esquece!” – ela grita.
“Não posso.” –  ele diz baixinho
“Porque ?” – ela diz espantada
“Não posso esquecer a minha vida, assim, do nada”  – ele diz dando um sorriso meio torto, tímido.
“… Eu te amo” – ela afirma.
“Então, não me deixe. Eu vou sempre te ajudar, eu te amo.” 
“Promete?”
“Não preciso prometer pois já estou cumprindo.”

(incompleto)

Alice Bachiega.

0

Felicidade.

“Esses dias tenho pensado sobre a felicidade mas … O que é felicidade?
Felicidade é estar bem de corpo e alma, é estar próximo de quem se ama, é também acordar cheio de preguicinha e poder continuar a dormir . Felicidade é passar um fim de semana inteeeeeiro com os primos legais, é comer aquilo que está morrendo de vontade, é também ir visitar a avó e voltar pra casa até gordinho. Felicidade é saber rir das coisas certas e dependendo, até das erradas, por que não ?! Felicidade é se preocupar mas também tirar folgas de vez em quando, é também passar um domingo a toa, sem fazer nada. Felicidade é fazer o bem e ver o sorriso do outro por isso, é matar a saudade que tem dos amigos, é também ouvir a música que gosta, ler o livro que tem vontade. Felicidade é cumprir as tarefas e se sentir realizado a cada conquista. Felicidade gira em torno das coisas mais simples e boas na vida, basta saber aproveitá-las. Ser feliz é fácil, a gente é quem complica.”

Alice Bachiega .